Voltar

Projetos itinerantes na onda sustentável

05.06.2017 | Meio Ambiente e Segurança Viária

Entre os vários projetos itinerantes apresentados pelo Instituto CCR, dois deles ganham destaque quando o assunto é meio ambiente: o Projeto BuZum! e o Teatro a Bordo. Ambos já iniciaram sua temporada e, até o final do ano, realizarão muitos espetáculos nos trechos de influência das concessionárias do Grupo CCR.

Projeto BuZum!
O Ministério da Cultura e o Instituto CCR apresentam ao longo deste ano, em cerca de 90 cidades, de cinco Estados, o Projeto BuZum!, companhia de teatro de bonecos que circula dentro de um ônibus especial, com o objetivo de transmitir ao público infanto-juvenil mensagens educativas sobre temas culturais e sustentáveis. Nesta temporada, os espetáculos itinerantes atingirão um público estimado de 58 mil pessoas em 195 dias. O BuZum! conta com três espetáculos diferentes e cada cidade recebe um deles.
O espetáculo “13 Gotas” aborda o tema água e é conduzido por dois personagens que interpretam cientistas malucos. De forma lúdica e sensorial, eles argumentam sobre a importância desse recurso. Propõem como reflexão o uso consciente da água em nosso dia a dia. Os personagens demonstram como este elemento está presente em tudo – desde a gestação humana, quando os seres estão imersos no líquido uterino, até nos alimentos, nos órgãos do corpo e na natureza. Os diferentes estados da água – gasoso, líquido e sólido – e os ciclos da chuva são mostrados também. O espetáculo utiliza várias técnicas de teatro de bonecos para revelar como a água faz parte de nossa vida e onde podemos encontrá-la.
Já a peça “Que lixo é lixo?” aborda a questão do lixo e sua reciclagem, com a seguinte história: do espaço, três astronautas percebem que o planeta Terra não vai nada bem e, após uma conversa, eles decidem voltar à Terra e contar aos demais seres humanos os estragos causados pelo lixo. Utilizando embalagens descartáveis, como caixas de leite, garrafas pet e latinhas, os astronautas mostram as consequências do lixo no planeta, desde o descarte incorreto dos resíduos até o consumo exagerado de produtos que produzem muito lixo. A peça ressalta a importância da reutilização e da reciclagem.
Teatro a Bordo
O Ministério da Cultura e o Instituto CCR apresentarão o Teatro a Bordo em cerca de 20 cidades de três Estados. O projeto por si só já é sustentável, pois leva apresentações gratuitas de teatro, oficinas educativas, cortejos e intervenções artísticas em seu contêiner-palco movido a energia solar. As apresentações são realizadas em praças e espaços públicos, com acesso gratuito e irrestrito da população, o que proporciona cultura e entretenimento a todas as idades. O Teatro a Bordo também convida artistas das cidades para se apresentarem, promovendo intercâmbio cultural e a valorização de produções locais.
Um de seus espetáculos é o “De Sol a Sol”, que conta as aventuras de uma trupe de artistas a bordo de seu contêiner, traçando rotas por terras, trilhos e mares. A peça mescla ficção e a realidade vivida pelos próprios integrantes do Teatro a Bordo e também destaca o lado sustentável do projeto. Nesse espetáculo, o público confere as histórias do Pequeno Sol, do Menino da Gaita, do Passeio de Barco e da Mulher do Lobisomem. Para encenar estas histórias, há presença física e imaginária do Sol, tanto na iluminação do espetáculo, que é gerada por eletricidade solar, quanto na presença poética dele em cena, com seu movimento diário desde o nascer, até o poente.
 

BuZum 13 Gotas BuZum 13 Gotas
Autor: Mariane Gutierrez