Voltar

Aprendizado na palma da mão

28.08.2018 | Educação e Cidadania

A tecnologia tem sido cada vez mais incorporada na rotina escolar, e a cultura “maker” tem ganhado espaço em sala de aula. Acompanhando essa nova realidade, o programa Caminhos para a Cidadania está capacitando professores dos municípios participantes para o uso de aplicativos e técnicas de storytelling (contação de histórias) para a educação no trânsito.

A cultura “maker” estimula o pensamento do faça você mesmo, e a relação entre professor e aluno é fundamentada na troca. “O aluno se transforma em protagonista nesse processo de aprendizado, construindo significado sobre o conteúdo e fixando o que aprende de forma natural”, explica Ariane Teles, uma das responsáveis pelo programa.

Com esse novo cenário, a missão do professor é construir, com seus alunos, um sentido comum ao conteúdo que ele pretende ensinar em suas aulas. Para isso, a formação oferecida pelo Caminhos para a Cidadania se dá por meio do storytelling, na qual há a promoção da aprendizagem significativa, e a temática da cidadania e da segurança no trânsito é trabalhada de maneira criativa e visual.

Apps
Para que o aprendizado seja mais lúdico, os aplicativos Comics Lab, Comic Maker e Stopmotion são sugeridos durante a formação para que os educadores utilizem neste semestre. Os alunos poderão desenvolver histórias em quadrinhos e vídeos com essas ferramentas.

Dos 114 municípios onde o Caminhos para a Cidadania está presente, os professores de Belford Roxo (RJ) já receberam a capacitação no início de agosto. “Muitas vezes, nós, professores, não temos o domínio dessas ferramentas, então, antes de ensinarmos, estamos aprendendo. É importante trabalharmos com recursos tecnológicos em sala de aula, pois nossos alunos já estão acostumados a usarem aplicativos”, conta o professor Daniel Magalhães.
 
“Na formação, conhecemos diferentes tecnologias e, agora, poderemos aplicá-las em sala de aula com nossos alunos. São novas formas de promover a consciência e a educação no trânsito em sala de aula”, completa a professora Mônica Chaves, também de Belford Roxo.

Primeiro passo
De janeiro a junho deste ano, o Caminhos para a Cidadania promoveu 248 encontros temáticos e formou 4.696 educadores. Nesse período, o primeiro passo dado em relação à tecnologia foi o projeto piloto de Educação a Distância (EAD) para professores de 4º e 5º anos de escolas localizadas em Barra Mansa (RJ), Itapetininga (SP), Itapeva (SP), Iguaba Grande (RJ), Caieiras (SP), Osasco (SP) e Campo Largo (PR).

 

 

Professores em capacitação Professores em capacitação
Autor: Divulgação