Voltar

Estação da Língua Portuguesa inicia jornada pelo interior de São Paulo

21.02.2018 | Educação e Cidadania

A exposição itinerante Estação da Língua Portuguesa passará pelo interior de São Paulo para promover a aproximação entre as pessoas e o idioma. Sua primeira parada será em Tatuí, onde ficará em cartaz de 23 de fevereiro a 24 de março. Depois disso, a exposição segue viagem para Santos, Rio Claro, Taubaté, São Carlos e Bauru até dezembro de 2018.  

Novas atrações
A Estação da Língua Portuguesa apresenta conteúdos inéditos, que conversam com a museologia contemporânea e com a rica expografia de sons e imagens do Museu da Língua Portuguesa – em reforma após sofrer um incêndio no fim de 2015. Tudo isso ajuda a garantir que o idioma seja mostrado como patrimônio imaterial, vivo e dinâmico.

Entre as atrações da exposição, a Torre Estação da Língua Portuguesa dá boas-vindas aos visitantes.  Em “As Origens”, uma instalação cenográfica remete à ideia de estação ferroviária e de viagem de trem. Versos de Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade e Arnaldo Antunes, iluminados com LED em um painel metálico, convidam o público a entrar na exposição.

O vídeo "Sotaques" abre o módulo “O que nos Une”, composto por um painel interativo giratório, que apresenta dados dos países que fazem parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Na ala “Os trilhos”, três monitores touchscreen mostram palavras que vieram de outros povos e que foram incorporadas ao português brasileiro. O Espaço Lusófono, especialmente dedicado aos professores, é composto pelo vídeo “Raiz Lusa”, no qual especialistas falam sobre a construção da Língua Portuguesa.

Já em “O Desembarque”, a história do idioma no Brasil é apresentada desde a chegada dos portugueses, passando pelo primeiro contato com as línguas indígenas, até os dias de hoje. A atração também relembra o Acordo Ortográfico implantado em 2016, além de destacar novas palavras e expressões que surgiram com a influência da internet e das redes sociais.

Apoio fundamental
A realização da exposição itinerante é do Ministério da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, e da Arquiprom, proponente e produtora do projeto. O Instituto CCR é um dos patrocinadores, por meio da Lei Rouanet, com o apoio da concessionária CCR SPVias.

“Esse apoio é fundamental. Sem a CCR e os outros parceiros, não seria possível levar a Tatuí e a outras cidades o projeto atualizado e as novidades da Língua Portuguesa, um dos maiores patrimônios culturais do Brasil. Essa parceria amplia o diálogo cultural com a população do estado”, afirma o arquiteto da Arquiprom e idealizador do projeto Estação da Língua Portuguesa, Fernando Arouca.