Voltar

Projeto leva arte e cultura a crianças e jovens em risco social

05.07.2017 | Cultura e Esporte

Entre os 17 projetos selecionados no 1º Edital Instituto CCR de Projetos Culturais está o Arte e Cultura, do Instituto Padre Haroldo, entidade beneficente sem fins lucrativos, sediada em Campinas. O projeto, apresentado pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, é realizado com apoio da CCR AutoBAn, concessionária do Sistema Anhanguera-Bandeirantes.
O Instituto Padre Haroldo tem como objetivo promover cuidados para a vida, por meio de programas de prevenção, acolhimento residencial e recuperação da dependência química bem como difusão deste conhecimento. O público-alvo são pessoas em vulnerabilidade social. Dentro das ações da instituição estão os projetos sociais que levam arte e cultura a crianças e jovens.
Uma das iniciativas é o programa “Aprender Mais”, que oferece oficinas artísticas, culturais e pedagógicas ao longo de todo o ano, na sede da entidade, envolvendo cerca de 180 crianças e adolescentes, inscritos de acordo com critérios determinados. As atividades ocorrem no contraturno escolar e os alunos também recebem alimentação no local. O aprendizado dos participantes é celebrado ao final de cada temporada, com uma apresentação aberta ao público. Este ano, o espetáculo será no Teatro Castro Mendes, em Campinas, em data a ser confirmada.
Outro projeto de destaque é o “Circolando” – um trailer decorado com o tema de Circo que fica em praças dos bairros Campo Belo e Vida Nova, de Campinas, para levar ao público geral oficinas de circo, dança, entre outros. As atividades são conduzidas por uma equipe de educadores sociais.
De acordo com a diretora do Instituto Padre Haroldo, Lúcia Decot Sdoia, o apoio do Instituto CCR é fundamental para a manutenção dos trabalhos. “Sem esse apoio, atenderíamos menos crianças e teríamos menos atividades. Estamos sempre buscando parceiros”, ressalta. Lúcia acrescenta que os resultados dos programas são gratificantes. “O Aprender Mais tem 20 anos de existência e o Circolando tem 5 anos. Temos exemplos de crianças que estavam fora da escola e voltaram aos estudos, crianças que estavam indo para o tráfico de drogas mas saíram disso, crianças que participavam das oficinas e que cresceram e viraram monitoras. Isso sem contar o dia a dia, em que se desenvolvem habilidades e possibilidades, por meio das vivências”.
A gestora Marta Calha, responsável pela área de projetos sociais da CCR AutoBAn, destaca a importância do apoio. “Uma das características principais do Edital de fomentar os produtores do interior propiciou que projetos como o do Instituto Padre Haroldo, tão próximo à CCR AutoBAn e que realiza um trabalho tão importante na prevenção e recuperação de dependentes químicos, com atividades de arte e cultura, principalmente com crianças e jovens em risco social, fosse beneficiado”.